5 tendências do mercado de planos de saúde

5 tendências do mercado de planos de saúde

Diante as mudanças que o mercado de planos de saúde tem enfrentado, em especial, nos últimos meses, é necessário que você esteja atento as oportunidades que serão geradas e trarão mais dinamismo e atuação das operadoras de saúde no Brasil.

A inovação tecnológica já mostra mudanças significativas no campo da saúde, principalmente, em relação ao desenvolvimento de uma saúde online. A tecnologia promete uma integração médico-paciente mais rápida e eficaz, de modo a facilitar o acompanhamento e a administração de medicamentos.

O uso da internet proporciona maior acessibilidade e alimentação de banco de dados com informações relevantes que permitem um melhor estudo da saúde, principalmente no mercado de planos de saúde.

A seguir, confira as 5 tendências do mercado de planos de saúde.

1. Crescimento do mercado

No último ano, segundo o Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), o número total dos beneficiários de planos de saúde cresceu 0,2%. Embora, não seja um número tão expressivo, o resultado é importante e significa que mais de 70 mil novos vínculos foram criados.

A tendência para 2020 é de que com a recuperação do mercado de trabalho, haja novas contratações de planos médico-hospitalar. Assim, o corretor de vendas deve estar atualizado sobre as suas metas de vendas e estratégias para captar esses potenciais clientes.

Além disso, a Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta que nas próximas décadas, em razão das alterações no crescimento populacional, o número de pessoas idosas, ou seja, com mais de 60 anos superará o número de crianças com até 5 anos, assim, o sistema de saúde crescerá para atender essa demanda.

2. Uso de Inteligência Artificial

Outra grande aposta no mercado de plano de saúde é a Inteligência Artificial. Tendo em vista a era tecnológica em que estamos vivendo, o uso de Inteligência Artificial no campo das ciências médicas não parece surpreender.

O advento da tecnologia faz com que haja sempre novidades que resultem na melhoria no atendimento e oferta de serviços e produtos.

Esse recurso de tecnologia avançada é promissor na facilitação de diagnósticos, identificação de novos medicamentos e, até mesmo, na indicação de tratamento adequado de acordo com a necessidade de cada paciente.

A previsão é a de que a Inteligência Artificial garanta maior automação e aperfeiçoamento nos processos administrativos de gestão, bem como aumente a produtividade e performance das clínicas e hospitais na área dos diagnósticos e tratamentos.

3. Big Data

Outro recurso que tem origem na tecnologia, o Big Data revoluciona o acesso aos dados, pois ele reúne o maior número de informações em um único sistema, deste modo, possibilita traçar um perfil bastante detalhado sobre o paciente e auxilia na prevenção de doenças, nos diagnósticos e nos possíveis tratamentos.

O Big Data contribui na redução dos custos de tratamento, na prevenção de surtos de epidemias, para evitar doenças e melhorar a qualidade de vida da população em geral.

O aumento populacional exige que o setor médico atualize seus métodos de tratamento e sejam capazes de coletar maior quantidade de dados de maneira estratégica.

4. Telemedicina

O desenvolvimento por novas maneiras de atendimento que sejam mais fáceis e demandem menos custos às operadoras, às clínicas e hospitais. A tendência é aperfeiçoar os serviços e reduzir os valores.

Assim, o Conselho Federal de Medicina já regulamentou o chamado “telemedicina”, isto é, a consulta à distância. Esse sistema permite que os médicos consultem seus pacientes via internet, como na realização de diagnósticos.

E mais, os pacientes, que possuem dificuldades em se locomover até o consultório médico, são beneficiados com esse novo recurso e conseguem obter um atendimento com mais conforto e segurança.

Outro benefício é a maior interação do médico com seu paciente e com outros profissionais da área médica.

5. Tratamento personalizado

O sistema privado com o uso de recursos digitais fará com que os pacientes recebam um cuidado personalizado e direcionado de maneira exclusiva. A construção de um perfil detalhado em que inclui as doenças genéticas e histórico familiar farão com que a medicina seja mais precisa, principalmente, ao se tratar de grupos familiares.

Os médicos poderão analisar padrões com base em dados de pacientes, por exemplo, em caso de pacientes acometidos por doenças crônicas ou com potencial para desenvolver tais doenças, o médico poderá inseri-lo em programas que auxiliam no combate e prevenção da patologia, proporcionando um resultado mais eficaz e econômico.

O tratamento personalizado também evita reinternações que são um problema tanto para a família e paciente, quanto para o hospital, uma vez que são dispendiosas.

Conclusão

Com tantas mudanças em razão da tecnologia, o mercado de planos de saúde tende voltar a crescer de maneira expressiva.

Além das alterações nas relações de trabalho, na expectativa de vida e idade da população, assim como as alterações da Agência Nacional de Saúde acerca da possibilidade das operadoras de saúde constituam seus ativos financeiros, a previsão para o setor é bastante positiva.  

Portanto, todo corretor de plano de saúde deve investir na sua qualificação e estar por dentro das tendências do mercado para alavancar as suas vendas.

Clique aqui para experimentar gratuitamente

Posts relacionados

Artigos recentes

v 1.9.4
2 de julho de 2020
v 1.9.3
25 de junho de 2020
v 1.9.2
22 de junho de 2020

Blog do Corretor

Fique por dentro das principais novidades de seguradoras e operadoras do mercado de seguros. Acompanhe as tendências e dicas do Painel do Corretor!